Data Magna de PE: mesa redonda traz análise crítica sobre a Revolução Pernambucana de 1817

Data Magna de PE: mesa redonda traz análise crítica sobre a Revolução Pernambucana de 1817

Nesta terça-feira (6), o feriado da Data Magna de Pernambuco ocorre pela primeira vez no Estado. E para destacar a importância da criação da lei que no ano passado instituiu o 6 de março como feriado em homenagem à Revolução Pernambucana de 1817, foi promovida hoje a mesa redonda “Pernambuco Imortal: a independência em 1817”. Compuseram a mesa os professores Jézer Alves e André Carlos (História) e Carlos Pamila (Geografia).

Os professores André e Jezer fizeram uma análise crítica dos fatores históricos, sociais e econômicos que levaram a então capitania de Pernambuco a se declarar uma república independente do Brasil colonial em 1817. Num segundo momento, os alunos puderam entender a evolução territorial de Pernambuco a partir da época de sua instituição como capitania, passando pelo contexto da revolução até sua configuração nos dias atuais, acompanhando a análise do professor Carlos Pamila.

Ao fim do encontro, os alunos entoaram o Hino de Pernambuco com atenção às referências ao temas discutidos na mesa redonda presentes na letra e fizeram perguntas aos professores.

“Conhecer esse movimento histórico como o primeiro de caráter separatista frente ao Império Português é reconhecer nossa história no cenário brasileiro como um povo guerreiro e combatente frente aos seus ideais de vida justa. Somos um povo ‘arretado’ porque nossa história nos levou a isso. Conhecer essa história é mostrar aos nossos jovens o quanto libertadores eles podem ser no Brasil de hoje”, afirmou a coordenadora Elba Lima.

Deixe uma resposta