Equipe de robótica do Colégio Visão se classifica para torneio internacional nos Estados Unidos

A equipe de robótica do Colégio Visão, o Visão Elétronsbot, está classificada para participar do “World Festival”, principal torneio internacional de robótica da FIRST LEGO League (FLL). A equipe pernambucana é a única do Norte-Nordeste do país a participar do evento, que será realizado na cidade de Houston, no Texas (EUA) – entre os dias 18 e 21 de abril – reunindo as 108 equipes que ficaram entre as quatro primeiras colocações nas fases nacionais de diversos países. 

 O acesso foi proporcionado pela abertura de uma quinta vaga para o ranking do Brasil no “World Festival”. De acordo com o técnico da equipe, Carlos Paiva, a notícia da classificação foi uma feliz surpresa, destacando não ser comum o acréscimo de vagas para esse evento em específico. O comunicado foi feito pelo Sesi Nacional, organizador do torneio no Brasil, no dia 2 de abril.

“O World Festival é a ‘Copa do Mundo’ da robótica e ficamos realmente supresos quando o Sesi Nacional entrou em contato e disse que estávamos classificados. Ficamos em 13º na nacional de Curitiba, na suplência direta do ranking, e o que aguardávamos era possibilidade de vaga em um dos torneios abertos [em que se classificam os seis últimos dos dez melhores colocados nas fases nacionais]”, explica Paiva.

Nos quatro dias de competição, o Visão Elétronsbot participará dos “Desafios com robôs” e apresentará o projeto de pesquisa “TPAME – tanques de purificação através das sementes da moringa e da evapotranspiração pela energia solar”. O projeto consiste num sistema alternativo e de fácil acesso à população que purifica a água barrenta e salobra dos barreiros e açudes do semiárido, tornando-a potável para o consumo humano. Nesta temporada, o tema da FLL é “Hydro Dynamics” (“Hidro Dinâmicas”, em tradução livre para o inglês) reunindo trabalhos de pesquisa que abordam o ciclo humano da água.

O Visão Elétronsbot é formado pelos alunos Arthur Xavier, Desirée Mesquita, José Vicente Tavares, Lucas Guimarães, Mateus Albuquerque, Sergio Leal, sob supervisão do professor e técnico Carlos Paiva, o técnico em robótica André Simei e da coordenadora Taciana Guimarães.

Deixe uma resposta