Na Semana do Meio Ambiente, Visão recebe palestras com especialistas sobre o tema

Na Semana do Meio Ambiente, Visão recebe palestras com especialistas sobre o tema

Você sabia que o manguezal é um dos ecossistemas mais importantes para o equilíbrio do meio ambiente? E que o movimento de aves migratórias de outros países pode ser afetado pela poluição no nosso mangue? Essas e outras questões foram tratadas nestas segunda (4) e terça-feira (5) no Visão. Em celebração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta terça, o colégio realizou palestras dedicadas ao tema com professores e pesquisadores convidados para os alunos do 1º e 2º anos do Ensino Médio.

Na segunda-feira, os estudantes do 1º ano do Ensino Médio receberam três professores da Rede Municipal de Itapissuma, cidade da Zona da Mata Norte de Pernambuco onde é desenvolvido o Projeto Mais Mangue, iniciativa realizada pelo município e pela Fundação Mamíferos Aquáticos com apoio da Alcoa Foundation. A palestra foi apresentada pela Diretora de Ensino da rede municipal de Itapissuma Adília de Assis e pelos professores André Pereira e Helton Flor, de biologia e história, respectivamente.

As atividades continuaram na terça-feira, desta vez com os estudantes do 2º ano do Ensino Médio. A palestra foi ministrada pelo ornitólogo Allan Oliveira, pesquisador da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), que abordou como movimento das aves migratórias tem impacto sobre o meio ambiente. O tema do mangue voltou a ser tratado pelo pesquisador, que apontou como prejudicial à migração das aves a destruição do ecossistema, que garante um ambiente propício para a reprodução de diversas espécies de aves migratórias.

Uma cidade no mangue

Itapissuma é conhecida internacionalmente pela Caldeirada, prato feito à base de frutos-do-mar considerado um verdadeiro patrimônio da cidade, e a culinária representa bem uma das razões pela qual a preservação do mangue é importante para a comunidade local. A economia do local é baseada tanto no turismo gastronômico quanto na pesca e extração de frutos-do-mar do mangue, o que influencia diretamente no bioma. Entre as atividades do projeto Mais Mangue, os professores levam os alunos para conhecer o bioma de perto, podendo assim despertar a consciência pela preservação do ecossistema. “É preciso que a criança seja multiplicadora dentro da sociedade e que possa preservar esse ambiente que vai influenciar toda a cidade e todo o planeta”, enfatiza a profa. Adilia.

Deixe uma resposta